14 de out de 2010

Diretor da ALGBT-GO participa de curso virtual de Advocacy

O secretário de Comunicação da Aliança LGBT do Estado de Goiás (ALGBT-GO) e presidente da ONG Associação por Cidadania e Direitos Humanos LGBT de Rio Verde/GO (ACDHRio), jornalista Terry Marcos Dourado, iniciou esta semana o “Curso Virtual de Advocacy e Prevenção ao HIV/Aids”, promovido pela Asociación para la Salud Integral y Ciudadanía de América Latina y el Caribe (Associação para a Saúde Integral e Cidadania da América Latina e do Caribe) – Asical, através do Projeto InteraGir.
A Associação Paranaense da Parada da Diversidade – APPAD, em parceria com o Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, ASICAL , vem desenvolvendo no Brasil o “Projeto InteraGir – Ações de Advocacy e Prevenção em HIV/Aids para a comunidade de gays e outros HSH”. O Projeto está sendo desenvolvido em rede desde janeiro de 2009, através de 7 organizações distribuídas entre as 5 macrorregiões do país:
Norte – Grupo Homossexual do Pará; Nordeste – GLICH e Instituto Papai; Sudeste – Cellos e Movimento Gay de Alfenas; Sul – Cepac e o Centro-Oeste, através da Associação de Travestis e Transexuais do Estado do Mato Grosso do Sul.
O Projeto InteraGir prevê ações de advocacy nos governos estadual e municipal, visando o fortalecimento das atividades dos Planos de Ações e Metas em HIV/Aids, para gays e outros HSH (homens que fazem sexo com homens), a implementação dos Planos Estaduais de Enfrentamento da Epidemia da AIDS e das DST entre Gays, HSH e Travestis, inclusive no que diz respeito a ações de prevenção. Também prevê a promoção da cidadania e dos direitos humanos de pessoas vivendo com HIV/Aids e da população LGBT, por meio de ações de advocacy nos legislativos estadual e municipal.
A atual etapa do projeto prevê a ampliação das ações-piloto iniciais, e a realização de um curso virtual em advocacy e prevenção do HIV/Aids, especificamente para a população de gays e outros HSH. A duração prevista do curso é de 09 semanas, no período de 11 de outubro a 17 de dezembro de 2010. O curso virtual envolve o estudo de material teórico, incluindo vídeo apresentações, e a realização de tarefas em etapas de acordo com os conteúdos, de modo a construir um plano básico de advocacy e um plano básico de intervenção na comunidade (prevenção). Os estudantes contarão com a orientação de tutores. Foram disponibilizadas 210 vagas, sendo: 30 para cada uma das sete regiões.
Ao final do curso virtual, os 10 estudantes com o melhor desempenho em cada uma das 7 regiões terão a oportunidade de participar de um curso regional presencial de 40 horas, para o aperfeiçoamento dos conhecimentos adquiridos e definição de planos de ação melhor aprofundados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário